Dor sem tabu



Sabem aquela fantochada de medir a dor de 0 a 10? Há dores que simplesmente não têm medida, é impossível existir um máximo para a dor quando esta não tem fim. É incalculável a capacidade de alguém para suportar uma dor. Não há dores iguais porque não há amores iguais.  


Comentários

  1. Não podia concordar mais contigo Inês :)

    ResponderEliminar
  2. r: mas elas deviam ser mais fortes que o vento, e conseguir dar a volta por cima +.+

    ResponderEliminar
  3. nunca fui capaz de medir uma dor. sei apenas que algumas custam mais a aguentar que outras, nada mais... e ainda assim, cada pessoa sente de uma forma diferente..

    r: para já é suportar a distância que em breve será maior... e ter esperança em ter as tais "oportunidades" raras..

    ResponderEliminar
  4. Olá quão profunda tu pareces ser? foi de muito gosto visitar-te
    estou a te seguir, Inês!
    até a próxima ^^

    http://ladydiene.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  5. Tão verdade... que toda essa dor passe!

    ResponderEliminar
  6. concordo!
    r: eu não consigo encontrar qual é o beneficio de andar a encher e a pôr-nos de quatro.

    ResponderEliminar
  7. E também vivemos a dor que suportamos. Dor é a parte do poema que foi arrancado à força.
    Delicado o teu espaço, Ines.
    Voltarei, abraços.

    ResponderEliminar
  8. Concordo contigo.
    r: Obrigada querida.

    ResponderEliminar
  9. Isto é tão verdade. Eu sei que não se pode viver com "se's", mas quando uma pessoa foi tão importante para ti, perguntas-te sempre como é que a tua vida seria se essa pessoa tivesse ficado. É difícil, ou mesmo impossível, caracterizar esse tipo de dor com um simples número. É um enorme aperto no coração.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares