Give me love and a glass of vodka




E vai uma mini, depois um fino, subimos para a vodka e acabamos no absinto, já bêbedos somos sinceros, parece que só quando o álcool nos consome nos amamos por completo, sem omissões, receios, meias palavras ou hipocrisias. Sem ele, infelizmente, parece que o nosso amor não existe, somos dois cobardes incompetentes, cheios de medo da palavra “amor” e demasiado fracos para suportar o peso de um compromisso.
Chego a pensar que mais vale uma vida embriagada, mas feliz, do que viver conscientemente com o sofrimento que esta nos causa…quem me dera que fossemos dois bêbedos entre o estado “alegre” e o “coma” perdidos num deserto.




Comentários

  1. Oh és tão querida :$
    Realmente, o passado não volta e por mais que fique um certo vazio pelos abraços não dados, há que seguir em frente e se calhar é melhor que não haja abraços para recordar... É um bocadinho essa "consciência" racional que estraga as relações! Se calhar se andassemos mais "entre o estado "alegre" e o "coma"" seriamos mais sinceros e viveriamos o que sentimos de outra forma. Digo eu...

    Beijinho grande, minha linda <3

    ResponderEliminar
  2. Eu sou tão parva estando sóbria, então se bebesse meu Deus! Eheheeh.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares