Nada nos torna tão grandes como uma grande dor





Hoje fui empurrada por um raio de sol, o vento levou-me o senso, a chuva molhou-me o coração e agora não sei até que ponto sou mais eu. Perdi-me outra vez nas páginas do teu diário, não sei o porquê de me torturar, não sei porque é que ainda procuro as respostas que não quero encontrar. Não faço ideia porque é que insisto em "descriar-te" em mim e não compreendo o porquê de estar a dar o lugar a um monstro que um dia já foi um príncipe.
Olho-te mais uma vez, nas poucas memórias que tenho de ti. Contorno cada pormenor do teu rosto, sinto mais uma vez o teu ofegar, desperto com uma réstia do teu perfume deixado no ar e aniquilo cada rosas que me deste. Por fim, o meu corpo está indolente, não consigo sentir o meu batimento cardíaco, a luz já não me penetra as pálpebras mas eu ainda choro…acho que isto foi uma despedida, o adeus definitivo.

Comentários

  1. As vezes é necessária uma dor grande para tomarmos decisões complexas que sem ela não teriamos coragem. Tu és forte e melhor que essa dor, porque a dor irá passar e sair da tua vida , tu ficas com a lição que ela deixa em ti.
    beijinho*

    ResponderEliminar
  2. Não sei se fazes este tipo de desafios, de qualquer das formas deixei-te um no meu blog*
    um beijo

    ResponderEliminar
  3. Aii claro, é parecidissimo e tive a ler o que fizeste há uns tempos atrás =D
    Temos tantos aspectos em comum Ines, gostei de te conhecer
    um beijinhoo

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares