Contagem decrescente


A vida é de facto fugaz, o dia tem apenas 24 horas e o ano é constituído por uns míseros 365 dias, que de 4 em 4 anos nos oferece mais um. É esta fugacidade que me faz carregar quase 18 anos de vida, que eu conseguiria resumir apenas num dia. É assustador como tudo corre, é sinistro como tudo à minha volta envelhece e eu continuo aqui, sem saber muito bem quem sou, como serei, o que quero para mim.
Os dias não me dão tréguas e a necessidade de te encontrar é cada vez maior, já te procurei em cada canto, em cada olhar, em cada palavra e em cada sorriso, mas tu não estavas lá! É sufocante, a cada dia que passa é mais um dia sem ti, é mais um dia cheio de dúvidas, culpas e medos, é mais um dia sem mim! Se calhar o meu maior erro foi ter começado esta procura traiçoeira, se calhar é no dia que eu deixar de te procurar que tu vais aparecer, mas provavelmente se dia cegar eu já terei desistido...desistido de mim, de ti, de nós!

7 comentários:

  1. Olá. Queria avisar que o meu blog antigo (Marés por contar - http://voocomoumpassaro.blogspot.com/) vai ser apagado daqui a uns tempos, e já não é lá que eu escrevo os meus textos. Como gostaria bastante de continuar a ter contacto contigo, tens aqui o meu novo blog: http://muitoalemdoparaiso.blogspot.com/. Obrigada pela atenção (:

    ResponderEliminar
  2. Oh, é só para dizer que escrevres tãooo bem. É que consigo sempre identificar-me com os textos.
    Parabéns, coisita <3

    ResponderEliminar
  3. sabes, acho que é normal ter duvidas sobre quem realmente és. Acho que vivemos uma vida inteira em busca da personalidade e do conhecimento que desejamos mas nem sempre fácil. porque se fosse não tinha o mesmo sabor, eu agora com 25 anos ainda continuo nessa busca mas em vez que procurar limito-me a encontrar e deixar ser encontrada. Escreves muito bem =) * um beijinho*

    ResponderEliminar
  4. O tempo voa, os momentos tornam-se únicos e por vezes prendemo-nos a um passado esquecendo de viver um presente, de sonhar com um futuro. Devemos agarrar cada oportunidade, traçar cada objectivo e andar ao sabor do vento. Gostei mesmo muito. Um beijo e bom fim-de-semana :)*

    ResponderEliminar
  5. Não, minha querida, não abracei... porque é sempre assim... sempre que existe uma oportunidade de reduzir a distância física, uma distância maior e mais forte se instala... :(

    Beijinho *

    ResponderEliminar
  6. É... dizer adeus não é fácil, mesmo nada fácil, principalmente quando, no mais fundo de nós, ainda continuamos a perguntar-nos porquê, o que foi que aconteceu, e outras tantas dúvidas... mas... não me parece que possa fazer muito mais do que dizer adeus.

    Beijinho, minha querida. E obrigada por tudo <3

    ResponderEliminar